Focar em renda passiva ou expor-se ao risco?



Fala galera!


Todos que estamos em busca da independência financeira ou liberdade financeira traçamos diversas estratégias para chegar lá. Seja por aporte, por renda passiva, empreendendo, operando ações e agora até criptomoedas. 


Todavia, basta dar uma passada rápida no blogroll para ver que a maioria esmagadora foca em renda passiva, aportes e renda fixa para atingir os seu objetivos. 


Mas será essa uma estratégia efetiva para alcançar a independência financeira? Ainda mais com essa queda da taxa de juros? 


Acredito que até seja, se você tiver um aporte bem alto, o qual por si só tem um impacto maior que os juros no montante acumulado. 

Com um aporte alto você não precisa se preocupar muito em buscar uma boa rentabilidade, pois o aporte por si vai fazer o bolo crescer.

Sem falar que é o caminho mais seguro e tranquilo, sem sombra de dúvidas. Mas o que pesa nas minhas ponderações é o fator tempo. 

Pois uma exposição maior aos riscos pode trazer a independência financeira antes do esperado se as coisas derem certo. 

Porém, um investimento frustrado e todo o seu planejamento inicial pode ir por água abaixo e você ter que começar tudo de novo ou atrasar alguns anos para ter a sua liberdade. 

Eu já vivenciei os dois lados da moeda.

Por muito tempo foquei somente em renda variável e ações, no estilo buy and hold em small caps, estratégia essa que proporcionou uma excelente rentabilidade, pois surfei a onda pós crise de 2008. 

O interessante que enquanto a estratégia é vencedora a sua propensão para o risco vai aumentando e os ganhos também.
Eu após perder boa parte do patrimônio.
Fonte imagem: https://goo.gl/msVwGQ

Mas quando se erra, bom, aí o tombo é forte. 

No meu caso, foi um atraso aí de 2 a 3 anos para por a casa em ordem. Meu maior erro naquela época foi não ter diversificado meus investimentos.

E depois disso veio o medo de arriscar e por consequência algumas oportunidades foram perdidas, pois aceitar correr novos riscos tornou-se algo indigesto.

Apesar de tudo, a recuperação veio e com o tempo a ideia em investir para gerar renda passiva foi tomando corpo, seja com empresas que pagam dividendos, com FIIs ou buscando melhores taxas na renda fixa. 

Aliás, esse era para ser um dos meus objetivos em 2017... entretanto, o máximo que consegui foi deixar a grana parada em LCI (poucos meses pois sinto raiva quando aparece uma oportunidade, no caso um trade com ações, e a grana tá presa e sem liquidez imediata) e alguns REITs. Esse foi o meu máximo de foco em renda passiva, se é que dá para chamar assim. 

É incrível ver como as coisas são dinâmicas, tanto é que a minha estratégia inicial deste ano foi para as cucuias. 

De certa forma, ainda tenho uma boa diversificação, mas não como a planejada.

E por mais que eu tente mudar, meu faro de trader não admite não olhar preço e gráfico na hora de comprar. Talvez seja pelo fato de focar apenas no crescimento do capital e não em geração de renda passiva.

Minha mente não está programada (e não consigo mudar isso) para deixar a grana parada por meses lá para ganhar alguns % os quais podem ser feitos em questão de dias com um bom trade. Sei lá, acho que é questão de perfil de investidor. Se você é conservador, com certeza vai pensar exatamente ao contrário do que está escrito aqui.

Hoje minha alocação de patrimônio está em títulos públicos (os quais peguei uma taxa boa lá no início de 2016), em fundos de investimentos, em ações/REITS nos EUA e recentemente em Criptomoedas. 

E pelo andar da carruagem, acho que minha propensão ao risco está voltando e pretendo continuar aportando em criptomoedas e em renda variável lá nos EUA. Pelo menos não é em renda variável aqui no Brasil... aqui somente se ocorrer um crash e aparecem diversas promoções. 

Estou praticamente seguindo a filosofia: "fique rico ou morra tentando". 

E vocês? Pensam em arriscar um pouco mais ou o foco é em segurança, no estilo devagar e sempre?


Disclaimer:  As informações acima devem apenas servir de parâmetro para estudo e a decisão de investir ou não deve ser tomada mediante as análises pessoais de cada um. 

35 comentários:

  1. Eu arrisco comprando Itaú kkk. Acabei de postar agora.

    Quando eu encerrar minha lista de aportes, começarei a investir alguma coisa (1K, 2K) em criptomoedas.

    Só arrisque aquilo que aceita perder, mas de fato vale sim gastar uns 100 reais nestas criptmoedas novas, de centavos, vai que vira um novo bitcoin ne?

    A proposito: Tem comprado onde as cripto? Varias corretoras estão sem aceitar novos clientes, e fico com medo de depositar e ficar semanas sem ver meu dinheiro, como tem aparecido na mídia.

    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala VdC. Cara, isso que é o legal, cada um tem um perfil de risco diferente e você está certo: arrisque aquilo que aceita perder. Quanto às criptos estou investindo em algumas Icos, assim você compra direto no link da oferta e manda os tokens para uma wallet no https://www.myetherwallet.com/ até que ela passe a ser listada em alguma exchange. Nesses casos estou apostando valores pequenos pois o risco é maior. Eu tenho comprado Bitcoin pela Foxbit, mando para Exodus (wallet que você baixa para o seu PC) aí alguma coisa dá para converter na própria wallet e aí mando para Bitfinex ou Bittrex, Binance ou Poloniex, dependendo da moeda e do volume. Tenho utilizado essas 4 aí. Mas pelo que vi a Bitfinex bloqueou novos usuários. Ainda estou procurando um meio de cortar a Foxbit como intermediária mas não achei. Abraço.

      Excluir
  2. A propósito trade não é renda passiva KKK

    Porque não os dois? Não sei porque este dualismo: O lucro das operações especulativas tu joga para carteira previdenciária.

    Outra você não esta olhando muito preço não e se esquecendo de focar no valor.

    Primeiro vem o valor, depois preços não ao contrario! Cuidado para não ficar girando capital e perder dinheiro.

    Execute operações com alta probabilidade de ganho em tempo relativamente longos, este tipo de operações são mais lucrativas.

    Tanto que não conheço ninguém na blogosfera ganhando dinheiro com este tipo de operações curtas.

    Abraço




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Porque não os dois?" Pois é... preciso trabalhar isso, a ideia de usar o lucro de operações especulativas na carteira previdenciária também é uma boa. Boas dicas para se trabalhar uma estratégia. Quanto a girar capital, eu tenho apenas um percentual separado para oportunidades e giro, então está tranquilo. Abraço.

      Excluir
  3. Confrade

    Enviei meu link para vc pelo formulário. Não sei se recebeu ou não quis colocar meu blog na lista.

    Agradeceria se me desse uma resposta. Valeu.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto muito de renda passiva principalmente ações de dividendos e fundos imobiliários , pois permite ter um bom fluxo de caixa mensal, e além disso permite mais tempo para trabalhar quer seja no emprego quer seja empreendendo para aumentar o aporte.

    As vezes com uma parte pequena da carteira coloco em ações de crescimento ou em outros ativos, o facto de ser uma parte pequena e fazer alocação de ativos ajuda a controlar o risco, pois se acontecer alguma coisa não perco muito dinheiro.

    Abraço e bons investimentos

    ResponderExcluir
  5. Olá FB,

    Eu estou focando em renda passiva e não prefiro arriscar muito.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Cowboy, se a tua estratégia está dando certo e o teu perfil é conservador tem que seguir nessa linha mesmo. Abraço!

      Excluir
  6. Fala Finansfera,

    Já passei pela fase apenas "trader". Não conseguia ficar um mês com uma ação rsrs Eu precisava arrumar um jeito de ganhar dinheiro com ela.

    Ao ver que isso ia me levar ao buraco, parei. E fiquei igual a você um tempo. Com medo. De 2008 a 2013 eu apenas investi em tesouro direto, cdbs e lcis. Até que em meados de 2013 resolvi voltar mas para ser buy&hold até eu aprender a me controlar. Hoje digo que estou bem mais forte mentalmente.

    E enquanto vou fazendo buy&hold, de vez em quando especulo com uma opção, um swingtrade rs

    Mas ultimamente isso está bem raro..

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Inglês. Show de bola, por várias vezes tentei adotar um perfil BH por mais tempo mas não consegui. A tentação de realizar o lucro rápido sempre falou mais alto. Vamos ver se ao longo do tempo consigo mudar isso. Abraço!

      Excluir
  7. Cara, meu irmão mais velho tá sempre conversando comigo sobre oportunidades de ganho rápido, pois quer ter um bom patrimônio logo. Foi ele que me falou sobre o bitcoin quando tava a 8000. Ah se tivesse investido.

    Negócio é diversificar não só a carteira, mas a propensão ao risco. Tipo, arriscar em certos momentos e em outros não.

    Abraços colega, feliz Natal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala DP. Pô, seu irmão pelo menos comprou? Foi visionário hein. Hoje tenho uma diversificação bem boa, mas ainda sinto falta em focar mais em renda passiva. Abraço e feliz Natal para você tbm!

      Excluir
  8. Acredito que seja de perfil, tem gente na finansfera que mesmo após atingir IF continua trabalhando, ou seja, de tão conservadora e acumuladora que é, tem dó de gastar o próprio capital.

    Já começaram a surgir estórias de gente que deu ALL-IN em criptomoedas e já desfrutam de IF desde agora.

    A estratégia é simples, pra quê vou adiar minha aposentadoria e esperar juntar milhões, se posso fazer uma TSR mensal nos investimentos em criptomoedas para cobrir meus gastos agora.

    Já que esses ativos estão apreciando com rentabilidades absurdas, mesmo se eu retirar uma porcentagem do capital para pagar as despesas, no próximo mês o montante de dinheiro do investimento cresceu mais que as despesas.

    O Risco seria a "bolha" estourar e a IF virar pó.

    Perfil alto risco, mas alto retorno ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo Thiago, todavia, por mais agressivo que eu me considere, não tenho culhão de dar all in em criptomoedas. Com certeza teve gente que ficou rica, mas a grande maioria surfou a onda entrando em 2015 e 2016 ou até antes. Abraço!

      Excluir
    2. All in em Cripto moedas...meu Deus cara, é cada maluco...mas cada um faz oque quer com seu dinheiro..o meu é suado demais para fazer uma m... dessas..se o seu não for, arrisque!

      Excluir
    3. Eu tb não fiz, foi só um exemplo, rs.

      Mas tem gente que faz ALL-IN Bolsa, ALL-IN Imóveis, ALL-IN Tesouro Direto, então não vou criticar quem faz ALL-IN Cryptomoedas.

      Excluir
  9. Risco sempre. A vida sem riscos é uma monotonia só.

    Desejo boas festas e um excelente 2018!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Uo! Estamos juntos! Feliz natal e feliz ano novo pra vc tbm! Abraço!

      Excluir
  10. Olá Finansferas,

    Para ganhar mais, é preciso arriscar mais também.

    Abçs e ótimo final de ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala II, com certeza, nossos ganhos e perdas são proporcionais ao risco que estamos dispostos a correr. Abraço e boas festas!

      Excluir
  11. Finansfera. Meu foco é renda passiva através de dividendos de ações, rendimentos de FIIs e juros de títulos.

    ResponderExcluir
  12. Particularmente sou muito mais propenso a segurança se sua meta é IF. Com a bolsa e criptos subindo é fácil voltar aquele apetite para o risco, mas quando as coisas começam a dar errado meu caro, vc vai agradecer a dica do AA40. Basta dar uma merda na Coréia do Norte ou acontecer qualquer coisa nao planejada e este mercado americano que vem num rali interminável vai ceder e ai contamina o mundo e vc vai se arrepender de nao ter liquidez para comprar na baixa.
    Sugestão: Matnenha duas carteiras, uma com 90% do seu patrimônio em RF e outra com 10% para ser agressivo e ai sim, tranquilidade! feliz Natal !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso vai de perfil AA40, tem gente que é cagão e não arrisca atravessar um mísero semáforo vermelho estando de pedestre com carro vindo.

      Eu já proponho outra estratégia, investir em Renda Fixa apenas a porcentagem da sua idade pra se atingir a IF.

      Ou seja se vc tem 30 anos hoje, 30% tem que ser Renda Fixa e o resto renda variável. Mas não pode ter medo pra investir em renda variável, se for cagão, fica na poupança mesmo que é melhor.

      Excluir
    2. Concordo que é perfil, mas Discordo da sua porcentagem. Veja meu caso, tenho 34 e vou parar aos 40 (no matter what) então como vou colocar 70% em RV? Não sou louco. Prefiro ter a certeza da renda mensal do que arriscar para tentar ficar rico. Não quero ficar rico, quero apenas viver de renda! Mas nada contra quem quer arriscar! Bom 2018 fnfs

      Excluir
    3. É um tema difícil de apontar o certo e o errado, no fim cada um sabe o quanto aceita arriscar. Para este ano vou adotar uma estratégia 50/50. 50% renda fixa Brasil e 50% renda variável no exterior e criptoassets. E também to nessa AA, visando aposentadoria nos 40, mas com um pouco mais de risco acho que dá para chegar lá antes. Abraço!

      Excluir
  13. Estou nesse dilema, mas vou seguindo investindo nos dois ao mesmo tempo. Uma das minhas metas pra 2018 é anotar as estratégias de compras e virar um operador mais mecânico. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é II. Este ano decidi que vou dividir 50/50 e tentar seguir a estratégia. Abraço!

      Excluir
  14. Confrade,

    Inglês,

    Passando para dar um alô. Bom 2018!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  15. Obrigada pelas dicas, venho acompanhado este site a tempo e sempre tem me dado bons conhecimentos.

    ResponderExcluir
  16. Eu, como bom seguidor da filosofia bastter, evito riscos desnecessários, prefiro investir em empresas sólidas, mesmo que a rentabilidade não seja lá grande coisa.

    Também gosto de diversificar o máximo possível, assim perco a grande tacada, mas tbm evito uma grande catástrofe. Não gosto de emoção nos investimentos, privilegio a previsibilidade e o acúmulo lento, gradual e constante.

    Trade? Nunca nem vi. kkk

    Abraço!

    ResponderExcluir

Comente aqui.

Abaixo você encontra os posts mais recentes da blogosfera financeira