Quando a independência financeira não importa mais!!!


Fala pessoal!!!

Há um bom tempo que não posto e não tenho sido ativo junto à comunidade blogueira. Para falar a verdade, vou precisar separar um bom tempo para colocar a leitura em dia e me atualizar sobre o que rolou na blogosfera financeira. 

Vi que muitos pararam de postar e até entendo. Se você não tem um blog profissional e não vive de ser blogueiro significa que o blog é um passatempo, um hobby ou uma espécie de diário. Logo, você vai fazer posts de acordo com sua vontade, tempo, etc. 

Apesar de dedicarmos nosso tempo para colocar informação de qualidade no blog, não são poucos os haters que se escondem anonimamente e só sabem criticar ou reclamar da vida, e em nada contribuem para o próprio crescimento, quem dirá para o crescimento alheio. Querendo ou não, muitos blogueiros sucumbem e desanimam de postar. 

Além disso, chega um momento que ou você não tem conteúdo ou não tem tempo, ou perde o tesão, ou procura investir melhor seu tempo estudando novos investimentos, ações, criptomoedas, etc. 

No meu caso, foi tudo isso e mais um pouco.

O post de hoje é uma reflexão com base no que vivenciei nesses últimos meses.

Sabem quando a independência financeira não importa mais?


Quando você ou um ente querido/familiar está com problemas de saúde. Algo que pode levar a pessoa a sucumbir do dia para a noite. 

Eu vivenciei isso nesse período que estive afastado.

Por questões de privacidade não vou falar o que aconteceu nem com quem aconteceu, mas já vou antecipar: estamos todos bem.

Sinceramente, espero que vocês não passem por isso. É uma sensação de impotência e você vai ver que, naqueles momentos, a independência financeira não importa mais. 

Todo o dinheiro que você juntou, já não serve para o seu plano. Todavia, ele será importante sim. Aquilo que você considerava ser um meio para sua independência na verdade será fundamental caso você ou seu familiar tenham que realizar algum procedimento que o plano de saúde não cubra ou caso você sequer tenha plano de saúde.

É nessas horas que vemos o quanto nossa vida é frágil e o quanto é importante viver e aproveitar cada segundo. Dar valor a pequenas coisas que você sequer imaginou que um dia seriam importantes, como um simples sorriso.

Também é o momento, que você vai perceber o quanto foi fundamental ter um pé-de-meia, mas não só isso, ter liquidez para fazer frente a eventuais gastos que você nunca imaginaria que pudesse ter. 

Por mais que todos nós que buscamos a independência financeira façamos planos e mais planos, contabilizamos todos os gastos, tem uma coisa que não podemos controlar: o inesperado.

E para isso é bom estar preparado: mentalmente e financeiramente. 

Mas não é fácil. 

Nesse período, em relação aos investimentos, a única coisa que me vinha à mente era liquidar todas as posições para ter todo o dinheiro possível em mãos, esperando pelo pior.

Enfim, nessas horas, por mais ateu que o cara seja, não há como apelar para todas as entidades divinas clamando por saúde. 

Nessas horas, o dinheiro já não importa mais.

Enfim, passado o susto, todos recuperados física e emocionalmente, apesar de que ainda resta recuperar-se psicologicamente, a tendência é voltar à normalidade e voltar a fazer planos, mas ciente de que o inesperado pode acontecer.... e o mais importante: não vale a pena abdicar de tudo para atingir a independência financeira, é importante buscar o equilíbrio.

Agora é trabalhar para a independência financeira voltar a importar, afinal é difícil abandonar esse sonho, mas com certeza não será com o mesmo afinco que antes, afinal, é importante viver a vida e curti-la, aprendendo a lidar com suas entrelinhas.

Ps: blogueiros novos que apareceram nesse período deixem o link nos comentários para eu adicionar no blogroll.


25 comentários:

  1. Fala Finans!

    Fico feliz com seu retorno, e ainda mais sabendo que está tudo bem.

    Passei por algo parecido, em grau bem menor, duas situações na verdade, um familiar distante que se foi, e uns dias de uma pessoa querida no hospital (graças a Deus tudo bem), e isto também me fez ver que temos que viver e usar o dinheiro para nosso favor, e não viver em busca de dinheiro.

    Mudei bastante desde a sua saída e agora em seu retorno.

    Aproveitando, meu projeto novo, informaremos.com! Se puder aicionar, agradeço enormemente. Criei o blogroll lá, mas não adiciona RSS de Blogspot, terei que implementar algum código, deixei pra depois, mas adicionarei todos da Blogosfera.

    Um abraço

    VDC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala VDC. Isso é verdade, é muito importante entender essa dinâmica de fazer o dinheiro trabalhar por nós. Adicionei o seu projeto. Assim que der passarei lá pra prestigiar. Abraço!

      Excluir
  2. Acho que a maiora dos blogueiros que diminuiram as postagens não o fizeram por causa de haters e acho também que a maioria dos blogs até não recebem tantos comentários negativos.
    Mesmo os anônimos em sua maioria comentam com educação.

    Quanto a IF essa questão do aproveitar é aquela velha questão interminável...
    O aproveitar varia de pessoa pra pessoa, pode ser barato, caro ou até gratuito.

    Não vejo a necessidade de deixar de fazer algo, principalmente se for barato pra juntar dinheiro, pra mim isso é mito e esse tem com todo o respeito é vazio.
    Vazio porque os leitores tem ou deveriam ter maturidade pra julgar o que importa no momento e fazer o equilíbrio adequado entre aportes/investimentos e gastos, sabendo que para TODAS as escolha há riscos e geralmente teremos de abrir mão de algo, nem que seja de tempo.
    Aí entra o livre arbítrio de cada um.
    Não sei qual probelma examente ocorreu com você ou algum familiar seu, mas pelo jeito envolve saúde.
    Isso realmente faz pararmos pra pensar em valorizar as coisas.
    Mas o ser humano é tão impreciso que nem sempre ele mesmo sabe o que seria esse aproveitar a vida.

    O que é aproveitar a vida pra você leitor?
    Viajar? Namorar? Beber até cair? Assister filmes e séries? Fazer churrascos em família e/ou amigos?

    Por quanto tempo seguido você aguenta fazer essas coisas sem que se sinta enjoado e com vontade de fazer outra coisa?

    A vida é dinâmica e sem rotina a maioria das pessoas não saberiam como aproveitar a vida, aliás mesmo com rotina a maioria já não sabe muito bem.
    As atividades prazerosas em sua maioria perderiam seu encato se vivessemos apenas para elas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente reflexão anon. Com certeza, a vida é dinâmica demais. É só parar para pensar nas promessas de fim de ano que todo mundo faz, e como as coisas mudam ao longo do ano. Quando fazer ou deixar de fazer algo, já passei por situações no passado que deixei de comprar algo para investir e perder o dinheiro em trade. Hoje, procuro um equilíbrio financeiro: guardar uma quantia e separar uma quantia para viver bem. Abraço!

      Excluir
  3. Bom, contente em saber que estão todos bem Finansfera! Com certeza nessas horas a unica coisa que importa é estar bem. E graças a Deus estão.

    Concordo com todas suas palavras. Abdicar de tudo em prol da IF não acho nem um pouco saudável. Lógico, existe exceções como alguns meses para atingir.

    Mesmo assim é algo a se pensar bem pois existe este senhor chamado inesperado. E nada podemos fazer contra sua presença.

    Logo, o equilíbrio é fundamental. Precisamos tirar o máximo de cada segundo, pois não temos ideia do que vem pela frente...

    Abração e força aee!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Inglês. Foi um momento muito delicado mas que serviu como lição e mostrou o quanto nossa vida é um grão de areia. Mas mostrou também que não podemos planejar tudo em nossas vidas e é bom estarmos preparados para surpresas. Abraço!

      Excluir
  4. Ótima reflexão. Eu mesmo parei de postar um pouco por causa das inúmeras atividades do dia a dia. E como isso aqui não traz nenhum dinheiro, então o único motivo de escrever postagens é nos automotivar para chegarmos a IF.

    Todos nós vamos morrer um dia, mas não é pq isso é um fato que devemos aproveitar sem critérios, e o mais importante, sem pensar no futuro, porque há (caso seja saudável e mantenha hábitos saudáveis) grande chance de estar vivo daqui a 30 anos.

    Grande abraço finansfera. Se puder, adiciona meu blog.

    ResponderExcluir
  5. Compreendo sua colocação, sempre digo para minha esposa "O importante é ter dinheiro" Pq nessas horas que vc mais precisa não serão suas viagens e experiências que irá salvar a vida de um ente querido. Não sou extremista em dizer que não se deve gastar dinheiro com viagens, mas deve ser gasto com moderação.

    O importante é que as pessoas que amamos estejam bem, o resto corremos atrás!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Galo, verdade, dinheiro e liquidez nessas horas é crucial, por isso a importância de ter uma vida financeira equilibrada. Abraço!

      Excluir
  6. E ai Finansfera! Sumiu mesmo! Cara, que bom que está tudo bem com você e seus familiares.

    Você fez uma baita reflexão, apesar de pregarmos tanto a construção de uma reserva de emergência, esses momentos de dificuldades que estão além do nosso alcance nos trazem além dos gastos financeiros, reflexões sobre os rumos da nossa vida.

    Podemos morrer amanhã, por isso é importante saber viver a vida. Por outro lado, a probabilidade maior é que não morramos amanhã, portanto no fim das contas o importante é viver com equilíbrio, buscando uma boa vida no curto, médio e longo prazo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eaí Ministro, obrigado pela força. São momentos assim que nos fazem pensar o que realmente queremos para nossas vidas. Abraço!

      Excluir
  7. Caramba finas. Lamento pelo seu familiar.
    Realmente esta é a minha única grande preocupação. Lutamos tanto para atingir FIRE e quando estamos no caminho ou mesmo depois de atingir acontece algo com vc ou com um familiar proximo que vc precisará gastar tudo o que vc tanto economizou. A decisão entre gastar tudo para salvar (vc ou o parente) e voltar a trabalhar tlvz já com 80 anos para nao morrer de fome ou ignorar e entrar na fila do sus e nao abandonar seu plano....complicadissimo isto.
    Tomara que as coisas melhorem pra vc finas. Abcs e ficamos na torcida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá AA, obrigado pela força, posso dizer que agora a vida está voltando ao normal. Mas é algo que todos que buscam a IF devem ter em mente ao calcular o montante que vai atingir antes de largar tudo pro alto. É muito importante colocar um valor na conta "gastos inesperados ou nunca esperados". Isso é uma coisa que vou levar em consideração de forma mais séria. Abraço!

      Excluir
  8. O que importa é que está tudo bem !!! espero que volte a postar com frequência maior !!! abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Stifler. Quanto a postar com mais frequência tentarei, mas não posso garantir. Vai depender da inspiração, tempo e vontade hahaha. Abraço!

      Excluir
  9. Fala meu parceiro! Realmente a saúde e todos que amamos estarem bem não tem preço. Isso é nosso maior sucesso. Sobre as postagens, meu blog criei a pouco, e quero muito mais que ele sirva como uma inspiração quando alguém pensar em começar a investir, é um relato te aportes, de investimentos bons e maus sucedidos também, um narrativa das mudanças de estratégia e ajuste de foco durante o caminho da IF. Espero que ajude muita gente. Consegue me incluir na sua lista da blogosfera financeira? Abraços e sucesso sempre. http://grafistafiel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Grafista, nossa saúde é nosso maior tesouro. Já está adicionado. Abraço!

      Excluir
  10. Que bom ver vc d volta. Tenha forca ai nesses tempos. Certamente temos q reservar um montante pra gastos inesperados. Quantos anos de reserva de emergencia vc teve q comprometer? Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, valeu Vagabundo! Cara, o primeiro diagnóstico, caso confirmasse, simplesmente eu liquidaria tudo, todo o meu patrimônio. Graças a Deus, o pior não se confirmou e nessa história toda, acabei apenas comprometendo o aporte de uns seis meses +- e perdi boas taxas de juros que o dinheiro estava aplicado, pois liquidei posições para ter liquidez imediata caso aquele diagnóstico realmente tivesse confirmado. Graças a Deus, nada de ruim aconteceu. Abraço!

      Excluir
  11. Eu passo por essas incertezas da vida a longos anos,e comecei a me aventurar no mundo das finanças justamente depois desse evento traumático.Quando vi que ter dinheiro não adianta tanto com questões de saúde mais ter muito sim resolve problemas.
    Mais mesmo assim acredito que valha a pena continuar aportando e buscando a IF pois traz segurança pro dia dia ,no minimo é um problema a menos pra enfrentar nas horas mais escuras.
    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Soldado, ter dinheiro nessas horas ajuda muito. Todavia, esses momentos nos fazem refletir sobre o quão nossa vida é efêmera. Hoje, apenas vejo que se a IF acontecer, vai ser naturalmente, não vou me matar ou abdicar de coisas que quero fazer para atingi-la a todo custo. Abraço!

      Excluir
  12. Força ae Finans!
    Essas coisas de saúde mexem mt com a gente.
    Espero que com o tempo e muita reflexão vocÊ e sua família consigam permanecer fortes e lidem com isso da melhor forma possível. Muita força aí pra vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Frugal, obrigado pelas palavras. Forte abraço!

      Excluir
  13. Poxa, muito inspirador suas palavras, infelizmente todos passamos por problemas as vezes financeiro, as vezes casos de doença, e que acaba mexendo conosco, mais graças a Deus deu tudo certo, e Fé nele que vai continuar dando. Vou continuar acompanhando seu site e não deixe de postar conteúdo não, como você mesmo falou, vamos continuar buscando nossa independência financeira. Abraço gilvanildoalves.com

    ResponderExcluir

Comente aqui.

Abaixo você encontra os posts mais recentes da blogosfera financeira