Aportando mais de 50% do salário

E aí pessoal, tudo tranquilo? 

Final de ano chegando, época de fazer o balanço do ano e planejar novas metas. 

No meu caso, a principal meta agora é tentar manter um alto aporte durante um período de 2 a 3 anos de acumulação. Após isso, pelos meus cálculos, tendo em vista o capital atual e mais o que será acumulado, os juros começarão a gerar o efeito bola de neve e a coisa ficará mais fácil e o aporte não terá tanto impacto. Claro que se a taxa de juros continuar caindo (o que não acredito) a coisa pode complicar um pouco..

Todavia, continuarei aportando para aumentar o bolo. 

Bom, voltando ao título do post, ainda em maio deste ano, eu havia feito um post sobre meus planos de viver com 50% do salário líquido

Era e é uma tarefa árdua, mas não impossível. 

Ao longo desse período fui ajustando as contas, quitando parcelamentos, fiz um planejamento para controlar os gastos no cartão e o aporte foi subindo aos poucos. 

Sites úteis criptomoedas

 E o Bitcoin galera? 


Impressionante o valor que esta moeda já atingiu e o mais interessante é que ninguém sabe o quanto ela pode alcançar. 


Infelizmente estou entre o grupo que não levou fé no início e quando resolvi entrar, o medo fez investir apenas uns trocados.


Enfim, desde quando resolvi de fato investir na prática e entender esse mercado (post explicativo aqui) o Bitcoin subiu mais de 100%. Pena que faltou coragem. 

E agora, as notícias recentes podem impulsionar ainda mais o Bitcoin. Acredito que não só o Bitcoin, mas as outras Criptomoedas também. 

Custo Brasil e o impacto nos preços

Fala pessoal, tudo beleza?! 

As férias acabaram e com elas findou-se a minha estadia no exterior.

Muitos podem pensar que uma viagem ao exterior é um luxo que não podem se dar, mas como já mencionei anteriormente, são essas viagens que me inspiram a trabalhar mais e mais pela independência financeira, pois a cada viagem a vontade de largar o Brasil e se mandar só aumenta. 

E dessa vez não foi diferente. 

É incrível como vivenciar outras culturas te abre a mente e te dá novas perspectivas de ver a vida e planejar o futuro. 

Antigamente eu pensava que um milhão seria suficiente para largar tudo e viver uma vida frugal em uma praia interiorana no nordeste. 

Mas a vida dá voltas e voltas e diversos acontecimentos fazem você mudar suas perspectivas e objetivos. 

E hoje eu vejo que o Brasil não é um país barato para se viver, sem falar que o retorno pelo imposto pago não existe para a população, pois dependemos de segurança privada, de saúde privada, educação privada, transporte privado, etc. 

Ah Finansfera, você vai dizer que na Europa é mais barato que no Brasil, mesmo com o Euro/Real a 1 para 4? 

Abaixo você encontra os posts mais recentes da blogosfera financeira